Autarquia Digital

Inovação na Administração Pública Autárquica


Orçamento participativo de Lisboa


Está em marcha o Orçamento Participativo de Lisboa, porventura o maior exercício de cidadania participativa do País. Com mais de 18.000 votantes na edição do ano passado (2011) prevê-se que aumente significativamente a participação neste ano fruto do alargamento do período de votação (até final de outubro), da crescente visibilidade da iniciativa e do número (também crescente) de projetos que vão a votos.

Este ano estão duas categorias a votos:

Não obstante o montante global postos a votos ser inferior (este ano “apenas” 2,5 milhões de Euros) – a crise assim obriga – não deixa de ser um exercício de cidadania participativa importante e que estabelece exemplo para muitos outros municípios.

É certo que existem inúmeros outros municípios com exercícios semelhantes… querem partilhar outros exemplos?

Fontes de informação: Começou a 5.ª Edição do Orçamento Participativo de Lisboa!


Portal da Imprensa Regional


image

A criação do Portal da Imprensa Regional integra-se na revisão do regime de incentivo à leitura e ao acesso à informação e dirige-se, fundamentalmente, aos leitores de publicações periódicas de informação geral de âmbito regional.

O Portal da Imprensa Regional obedece, também, em articulação com esta finalidade, à intenção de favorecer a utilização de novas tecnologias de informação, assim promovendo a qualificação das empresas ligadas às publicações periódicas. Como tal, a criação do Portal foi inscrita como medida do Plano Tecnológico, a concluir no ano de 2007.

O alojamento no Portal da Imprensa Regional, a efetuar nos termos definidos em Regulamento, é gratuito, sendo asseguradas, em conformidade com a lei, total autonomia e independência editorial na gestão dos conteúdos. Ao GMCS cabe o fornecimento do espaço e das ferramentas informáticas necessárias, sendo, igualmente, o Instituto responsável pela gestão dos conteúdos da página de entrada.

O acesso dos utilizadores aos conteúdos pode ser limitado pelas publicações, através, inclusivamente, da imposição de um preço.

Para alojamento das publicações periódicas elegíveis, devem os interessados preencher o formulário disponibilizado para o efeito neste Portal da Imprensa Regional. Depois de confirmada a satisfação dos requisitos fixados pelo Regulamento, será emitida senha que habilita as publicações ao alojamento.

In http://www.imprensaregional.com.pt/, 12 de julho de 2012


1 Comentário

MEO para Autarquias lançado em Santarém


MEO para Autarquias é nome da nova solução interativa multiplataforma da Portugal Telecom (PT), televisão, web e mobile, apresentada esta terça-feira, 3 de julho, pelas 10h30 no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Santarém.

A nova plataforma da PT, MEO Autarquias está disponível na TV como widget, bastando clicar no botão azul para aceder, depois navegar até ao item “Úteis”, e deslizando o cursor para a direita escolher “MEO Local”, para entrar.

Para as plataformas Web e Mobile o acesso é feito através do endereço http://local.sapo.pt/municipios/santarem

Neste espaço dedicado aos munícipes de cada concelho, o utilizador, é georreferenciado, tendo acesso privilegiado a conteúdos da localização onde se encontra, por defeito, podendo navegar pelas outras autarquias que aderiam ao MEO Autarquias. Esta solução interativa é bastante intuitiva, de rápido e fácil acesso às informações publicadas. Em poucos cliques, o utilizador tem acesso a informações sobre o Município (Presidente, Executivo), Notícias, Eventos, Fotos e Vídeos (nas categorias: Cultura, Desporto, Projetos Municipais e Outros) e Úteis (Tempo, Farmácias, Policia, Bombeiros, Hospitais, Restaurantes (com localização através do sapo mapas).

In Portugal Telecom apresenta projeto MEO para Autarquias que tem como pioneiro o concelho de Santarém, e MEO para Autarquias: um canal privilegiado de comunicação em 12 de julho de 2012


Simplis 2012 – Programa de simplificação administrativa da Câmara Municipal de Lisboa


Em 2012, o programa Simplis apresenta a sua 5.ª edição.

Ao longo dos últimos anos, o Simplis, vem integrando medidas ambiciosas e estruturantes para o funcionamento dos serviços municipais, bem como medidas que resultam essencialmente do esforço e trabalho interno em prol da melhoria do serviço prestado pelo Município.

Com as medidas que têm sido implementadas, demonstrou-se que é possível fazer mudanças significativas baseadas, essencialmente, no trabalho das equipas internas.

As medidas são o resultado de um amplo processo de participação externa e interna, sendo que na vertente externa é fundamental o contributo dos cidadãos, de forma a permitir o desenvolvimento e a criação de novas medidas.

Trazer para o centro da decisão da Câmara Municipal de Lisboa, os cidadãos, os empresários e os próprios trabalhadores da autarquia, é um desígnio do Simplis. Aproximarmo-nos dos cidadãos empenhados no desenvolvimento de uma cidadania ativa, que querem uma administração que gira de forma eficiente e responsável os recursos disponíveis, é a nossa meta.

In Lisboa Participa, 12 de julho de 2012

Programa

Resultado das propostas obtidas, através de um processo de participação externa (contributo dos cidadãos e das empresas) e interna (sugestões dos colaboradores da autarquia), o Programa Simplis 2012 é constituído por treze medidas:
1. Novo Portal de Lisboa
2. Processos de Fiscalização Desmaterializados
3. Plataforma de Informação Georreferenciada
4. Conta-Corrente Online
5. Filmar Lisboa
6. Aceleradora de Negócios de Lisboa
7. Bolsa de Imóveis não Habitacionais
8. Simplificação dos Procedimentos de Licenciamento
9. Check-List de Urbanismo
10. Simplificação na entrega de documentos na CML
11. Centralização de Intervenção no Espaço Público (GOPI)
12. Manual de Utilização da Habitação Municipal
13. Nós somos a Câmara Municipal de Lisboa: protocolos com benefícios para trabalhadores municipais


Município de Pombal promove evento dedicado à Gestão Documental


O Município de Pombal, em parceria com a Normática, vai organizar no próximo dia 6 de Junho o evento «Autarquias 3.0 – O Poder da Integração das Aplicações na Administração Local».

No decorrer do evento, que terá lugar no Teatro-Cine de Pombal a partir das 9:00 horas, serão apresentados alguns dos projetos implementados pela autarquia na área da gestão documental.

No centro desta iniciativa, que vai contar com a presença de Feliciano Barreiras Duarte, Secretário de Estado Adjunto do Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, estará uma demonstração do projeto de gestão documental Webdoc 2.0, implementado pela Município de Pombal.

Além deste projeto, o nosso Município irá apresentar duas outras aplicações de desmaterialização de processos na área do Urbanismo e reuniões de Câmara.

Programa

  • 9:00 – Receção
  • 9:30 – Boas Vindas: Engº Narciso Mota (Presidente da Câmara) | Dr. Martinho Almeida (Presidente do Conselho de Administração da Normática)
  • 9:50 – Modernização da Administração Local: Dr. Feliciano Barreiras Duarte (Secretário de Estado Adjunto do Ministro-Adjunto dos Assuntos Parlamentares)
  • 10:20 – Apresentação Normática e Visão para as Autarquias Locais: Pedro Soeiro (Centro de Competências OutSystems da Normática)
  • 10:40 – Coffee Break
  • 11:00 – Live Demo – Aplicações no Município de Pombal – WebDoc 2.0, WebMeeting, WebSigu: Nuno Salvador (Município de Pombal) | Vera Pereira e Bruno Rodrigues (Normática)
  • 12:00 – Debate
  • 12:45 – Encerramento

Assista ao Webcast em http://www.ustream.tv/channel/autarquias-3-0

 


Associação Nacional de Municípios Portugueses publica Estudo de Opinião sobre Poder Local


A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) levou a cabo um estudo de opinião, contratando para o efeito a Eurosondagem, S.A., em que foram colocadas algumas questões ligadas ao trabalho desenvolvido pelo Poder Local e pelos eleitos locais, tendo em vista a perceção do grau de satisfação dos cidadãos relativamente à atividade prosseguida pelos Municípios.

O estudo está disponível para download aqui.

.


Pordata Municípios


image

A Fundação Francisco Manuel dos Santos lançou o Portal Municípios que disponibiliza informação estatística oficial para os 308 municípios portugueses e regiões, contribuindo para melhor conhecer Portugal, desta vez através da “lupa” regional.

Vídeo de apresentação:

São várias as áreas de sociedade aqui contempladas, agrupadas em 12 grandes temas: população; saúde; educação; proteção social; emprego; empresas; sociedade da informação; habitação e condições de vida; ambiente; cultura; justiça e finanças autárquicas. Estes indicadores podem ser agrupados segundo os diferentes critérios oficiais (Município, NUT I, II e III).

imageimage

Fonte: PORDATA Municípios é o novo projeto da Fundação Francisco Manuel dos Santos, rostos.pt, 9 de maio de 2012.

A titulo de exemplo, na seção da Sociedade da Informação, temos os seguintes indicadores:

Computadores e Internet

Telecomunicações

Multibanco

 

Para além de inúmeros outros quadros.

Aconselha-se uma navegação mais detalhada no portal PORDATA Municípios.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 3.687 outros seguidores