Canais Municipais beneficiam autarquias e munícipes


image

Apesar de assistirmos de forma natural à afirmação de que vivemos hoje na era da Informação Digital e da sua ubiquidade, estando acessível a todos e disponível a qualquer hora e em qualquer lugar, no contexto particular das autarquias, continuam a existir diversos obstáculos na circulação de informação entre estas, nas suas diversas vertentes de actuação e os munícipes. Estas dificuldades são particularmente verdade, nos municípios com maior dispersão territorial e maior ruralidade. Por um lado, os materiais impressos são cada vez menos uma opção por questões relacionadas com os custos, o imediatismo, a personalização e até com motivos ecológicos. Por outro lado, a utilização de canais digitais como o correio electrónico, embora mais eficiente, deixa de fora uma boa franja de munícipes, que por razões de idade, formação, questões sociais ou outras, se encontra ainda à margem desta realidade.

Neste contexto, porque não tirar partido das novas tecnologias e levar a informação relevante até junto destas pessoas, explorando os locais que elas frequentam periodicamente? Porque não aproveitar, por exemplo, os espaços das juntas de freguesia, para fazer chegar à população, num formato idêntico ao da televisão, informação relevante sobre os diversos serviços prestados pelas Autarquias e empresas municipais? Porque não aproveitar os espaços de atendimento público de cada um dos serviços municipais, tantas vezes dispersos por vários edifícios, para fazer passar essa informação, enquanto os utentes aguardam a sua vez? Porque não aproveitar esses espaço/tempo para divulgar a agenda cultural da região, tentando captar o potencial público menos informado?

Canais Municipais

Esta possibilidade existe, já hoje, com designações tão distintas como Digital Signage, Sinalização Digital, TV Corporativa, etc. Na prática, são soluções que permitem a fácil criação de canais de comunicação multimédia que, alimentados com conteúdos variados e de interesse público, são difundidos nos locais frequentados pelos munícipes, através de displays como LCDs ou Plasmas. Estes “canais municipais” permitem, comunicar junto dos munícipes, as mensagens consideradas importantes pelas autarquias e serviços associados. Adicionalmente, podem ser alargados a espaços internos e serem usados numa lógica de comunicação com os colaboradores internos, permitindo partilhar alterações de natureza organizacional, divulgar informação relevante advinda da Administração Central, divulgar acontecimentos relevantes, difundir avisos e alertas, etc.

Claro está que, no actual contexto de contenção de investimento, este tipo de soluções não será, normalmente, considerado uma prioridade, mas importa realçar que existem no mercado soluções alojadas na cloud com modelos de negócio em regime de SaaS, que permitem reduzir substancialmente o investimento inicial, ao eliminarem os custos de aquisição de software, da infra-estrutura em equipamento servidor e dos respectivos custos de manutenção. O investimento necessário fica assim limitado ao equipamento terminal, para o qual existem também soluções de renting, que diluem no tempo o investimento.

A Ubisign

imageUm exemplo de solução nacional que segue esta filosofia, é fornecido pela Ubisign, um ISV, parceiro certificado da Microsoft. A Ubisign disponibiliza uma solução de Digital Signage que permite, através de um simples acesso à internet, a criação de canais de comunicação multimédia, geridos centralmente e que permitem a difusão de conteúdos de áudio, video, imagem, animações flash, texto, html, e a sua integração com outros canais de comunicação na Web, como o youtube, flickr, twitter, etc., permitindo assim reutilizar todos os conteúdos já gerados para suporte da comunicação noutros canais digitais.

Para mais informação aceda, por favor, a www.ubisign.com.

Fonte: Ubisign.

Anúncios