Cidadania 2.0: Movimento Milénio


Movimento Milénio: Movimento Milénio foi uma iniciativa nacional para a procura de respostas para o futuro, revelação de caminhos e tendências com verdadeiro impacto na vida dos portugueses.

Banner do Movimento Milénio
O Movimento Milénio lançou o desafio a todos os cidadãos na procura de soluções para as grandes questões que vão definir e caracterizar a vida das próximas gerações de portugueses em quatro grandes áreas: Democracia, Negócios, Cidades e Consumo.

Cidadania 2.0: Global City 2.0


Global City 2.0: Uma rede informal de “movimentos cívicos de cidade” e um espaço de reflexão sobre o potencial destas formas emergentes de “democracia de proximidade para transformar as cidades e a vivência urbana no seu todo.

Screenshot do Global City 2.0

O projecto ‘GLOBAL CITY 2.0′ pretende constituir-se como uma REDE INFORMAL DE ‘MOVIMENTOS CÍVICOS DE CIDADE’ e um ESPAÇO DE REFLEXÃO sobre o POTENCIAL DESTAS FORMAS EMERGENTES DE ‘DEMOCRACIA DE PROXIMIDADE’ para transformar as cidades e a vivência urbana no seu todo.

Esta é uma iniciativa desenvolvida pelo movimento ‘Cidades pela Retoma’ (http://noeconomicrecoverywithoutcities.blogs.sapo.pt/ & https://www.facebook.com/groups/cidadespelaretoma/ & https://www.facebook.com/CidadespelaRetoma) em parceria com um conjunto de instituições/organizações de Portugal, Brasil, Espanha, Argentina, Itália, Reino Unido, Estónia, Israel, Austrália e Estados Unidos envolvendo uma rede de investigadores, profissionais e demais cidadãos interessados.

Screenshot do Global City 2.0

Cidadania 2.0: Sistema de Informação para o Património Arquitectónico


Sistema de Informação para o Património Arquitectónico: Consulta, convida os cidadãos a criar novos registos de inventário relativos a património arquitectónico, urbanístico e paisagístico

Logo do Inst Habitação e da Reabilitação Urbana

São objectivos genéricos do SIPA constituir-se como ferramenta de informação de suporte às políticas, às estratégias e às acções de intervenção no ambiente construído, designadamente as que visam o ordenamento do território, o desenvolvimento regional, a qualificação e reabilitação urbanas e a salvaguarda e valorização do património arquitectónico, urbanístico e paisagístico.

SIPA-screenshot

Cidadania 2.0: Felicidário


Felicidário: Partilha e disseminação de imagens através das redes sociais para aumentar a sensibilidade dos cidadãos para a terceira idade

Logo do Felicidário

Se é difícil definir a felicidade aos 20, aos 30 e aos 40, imaginem aos 60 ou aos 70. Foi por isso que nasceu o Felicidário. O Felicidário é um calendário e também é uma espécie de dicionário com 365 definições práticas de felicidade. Aos 65, a felicidade é arrumar as botas e fazer crochet, é gozar o dolce fare niente ou fazer aquilo que nunca se fez? Todos os dias, durante um ano, o Felicidário sugere uma nova ideia de felicidade para maiores de 65 anos.

No Felicidário, a felicidade não tem idade e é ilustrada por Afonso Cruz, André Letria e Ricardo Henriques, André da Loba, Aka Corleone, Bernardo Carvalho, Carolina Celas, Irmão Lucia, Julio Dolbeth, Madalena Matoso, Maria Imaginário, Tiago Albuquerque e Yara Kono.

Página inicial do Felicidário

Cidadania 2.0: Mais cidadão!


Mais cidadão!: Fomentar a cidadania em cada freguesia!

MaisCidadao-logo

Este site permite aos cidadãos reportar problemas locais, tais como buracos nas estradas, depósitos de lixo ilegais, luzes de rua defeituosas, etc. As questões apresentadas são exibidas no mapa da cidade. Os usuários podem adicionar fotos e comentários. Além disso, eles podem sugerir soluções para melhorar a sua localidade.

O “Mais Cidadão” depois encaminha esses problemas ou sugestões para as devidas entidades agilizando os serviços e proporcionando aos usuários a sensação de que o município está a trabalhar.

Mais Cidadão (imagem capturada a 19 Set 2013)

Cidadania 2.0: Meu Rio


Meu Rio: O Meu Rio é um laboratório de participação cívica que une a tecnologia à mobilização da sociedade para aproximar os cariocas da política. Os cariocas têm o poder de construir uma cidade melhor para todos e vão mostrar que a sua força pode trazer resultados surpreendentes.

meu-rio-logo

O Meu Rio é um laboratório de novas interfaces de participação cívica que une a tecnologia à mobilização da sociedade para aproximar os cariocas da política. Nossa missão é construir uma nova cultura política com os cariocas e fazer com que o cidadão comum possa participar efetivamente da construção de políticas públicas. Nós vemos os próximos anos como uma grande oportunidade de desenvolvimento para o Rio e acreditamos que se os cariocas não botarem a mão na massa agora, esse momento não será aproveitado da melhor forma. Nós cariocas temos sim o poder de construir uma cidade melhor para todos e vamos mostrar que a nossa força pode trazer resultados surpreendentes.

 

 

Cidadania 2.0: Microfilmes para Macrocausas


Microfilmes para Macrocausas: Iniciativa para mobilizar jovens artistas para uma participação social e solidária na sociedade com criação de projectos artísticos inovadores na área do vídeo digital

Logo do MMCausas

O Prémio Microfilmes para Macrocausas, também designado por MMCAUSAS, é uma iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa criada em 2010 e desenvolvida em parceria com o Clube Português de Artes e Ideias e o Sapo.pt. Tem como objectivo mobilizar jovens artistas para uma participação social e solidária na sociedade, incentivando e premiando a criação de projectos artísticos inovadores na área do vídeo digital – microfilmes com a duração máxima de 3 minutos – que tenham como matéria de trabalho temáticas sociais prementes.

Screenshot do site do MMCausas

Cidadania 2.0: Volunteerbook


Volunteerbook: Projeto cuja missão é promover e divulgar a cultura do voluntariado usando as dinâmicas emergentes das redes sociais, nomeadamente, o Facebook.

volunteerbook-logo

O volunteerbook é um projeto da ENTRAJUDA, lançado em Fevereiro de 2011 no âmbito do Ano Europeu do Voluntariado, cuja missão é promover e divulgar a cultura do voluntariado. É um projecto que pretende ser um espaço privilegiado de divulgação de informação, aumentar a visibilidade das atividades de voluntariado e facilitar a participação nas mesmas, usando as dinâmicas emergentes das redes sociais, nomeadamente, o Facebook.

Mais informação sobre o projeto aqui.

 

Screenshot do Volunteerbook

Cidadania 2.0: LXAmanhã


LXAmanhã: É uma plataforma permanente de recolha e consulta das ideias dos lisboetas para a Lisboa de amanhã – independente e aberta a todos aqueles que, juntos, querem melhorar a cidade.

lxamanha-logo

LXAMANHÃ é uma plataforma permanente de recolha e consulta das ideias dos lisboetas para a Lisboa de amanhã – independente e aberta a todos aqueles que, juntos, querem melhorar a cidade. O seu objetivo é fazer com que todos (cidadãos e autoridades) participem na construção de uma Lisboa cada vez melhor!

No LXAMANHÃ os cidadãos e os decisores políticos terão uma visão abrangente de tais ideias, e poderão assim eleger as melhores.

Screenshot do LXAmanha

Com o LXAMANHÃ daremos voz às suas ideias, opiniões e desejos, e faremos com que essa voz seja ouvida pelos responsáveis.

LXAMANHÃ é uma adaptação do site NEXTHAMBURG para a cidade de Lisboa.

NEXTHAMBURG é um site participativo desenvolvido para a cidade alemã de Hamburgo no âmbito da Política Nacional de Desenvolvimento das Cidades alemã. O seu desenvolvimento iniciou-se em 2009 e em 2011 recebeu o prémio „365 Orte im Land der Ideen“ (365 Locais na Terra das Ideias).

Cidadania 2.0: Curso Livre de Sobrevivência Rodoviária


Curso Livre de Sobrevivência Rodoviária: Curso livre sobre segurança rodoviária e prevenção da sinistralidade, nomeado Sobrevivência Rodoviária

Logo da Estrada Viva

A Estrada Viva (www.estradaviva.org) preocupa-se com a conflitualidade no meio rodoviário e com o número inaceitável e persistente de vítimas em território nacional, sendo também sensível ao alerta da OMS para o crescente número de vítimas a nível global. Este curso livre, anunciado no dia 11 de Maio de 2011, início da Década Global de Segurança Rodoviária 2011-2020, pretende ser um contributo para o esclarecimento da opinião pública, através de informação e formação técnica sobre as causas da sinistralidade e as estratégias para a sua mitigação.

Editores e colaboradores, partilham uma visão sobre o que entendem por mobilidade sustentável, acessibilidade para todos, segurança, responsabilidade cívica, espaços urbanos partilhados e ainda protecção da saúde e do meio ambiente.

Sendo o fenómeno da sinistralidade rodoviária um problema de saúde pública e que envolve todos os sectores da sociedade, estamos a criar um programa abrangente que vai da prevenção à reabilitação e que deverá abranger todos os utentes da via pública.

O curso é integralmente realizado em vídeo e complementado com outros recursos, permitindo ao utilizador aprofundar os temas que mais lhe interessam.

Os nossos colaboradores são técnicos com experiência reconhecida nas suas respectivas áreas de actuação que aceitaram dar o seu testemunho e os seus ensinamentos para este curso que se assume livre, acessível para todos via Internet.

Estrada Viva (capturado a 21 Set 2013)

Cidadania 2.0: Geração Alerta


Geração Alerta: Projeto de produção de conteúdos audio, com base em “informação positiva”

geracaoalerta-logo

Trata-se de um projeto de produção de conteúdos audio, com base em “informação positiva”. Por informação positiva entendem-se todas as noticias confirmadas de casos de sucesso nacionais: pessoas, produtos e serviços e empresas. Pretende-se contrariar uma certa tendência para a publicação de notícias negativas, sensacionalistas e que ajudam a espalhar uma certa “vitimite” generalizada.

Geração Alerta

 

Num registo audio distribuído às rádios e nas plataformas web pretende-se dar poder às pessoas pela informação. Criar motivação para uma atitude mais proativa e positiva perante a vida. As rádios recebem assim um apoio fundamental para continuar o seu papel importantíssimo de fonte de informação de proximidade através da oferta deste tipo de conteúdos.

Geração Alerta no SoundCloud (captura a 23 Set 2013)

O projeto de boas notícias audio fez ano e meio no passado mês de Agosto e foi recentemente finalista do Prémio Nacional Multimédia, ficando ao lado de um projeto da Rádio Renascença e de um vídeo interactivo do Jornal O Jogo.

A rubrica Geração Alerta foca uma boa notícia diferente todos os dias e está presente em 22 rádios em Portugal e também na WEB para a comunidade de portugueses a residir no estrangeiro. Por estar disponível online numa plataforma social de ficheiros áudio, a sua partilha fica facilitada e aumenta o seu impacto / audiência.

Seja um(a) construtor(a) de boas notícias!

Cidadania 2.0: A Minha Rua


A Minha Rua: “A MINHA RUA” permite a todos os cidadãos reportar as mais variadas situações relativas a espaços públicos, desde a iluminação, jardins, passando por veículos abandonados ou a recolha de eletrodomésticos danificados. Com fotografia ou apenas em texto, todos os relatos são encaminhados para a autarquia selecionada, que lhe dará conhecimento sobre o processo e eventual resolução do problema.

aminharua-logo

“A MINHA RUA” permite a todos os cidadãos reportar as mais variadas situações relativas a espaços públicos, desde a iluminação, jardins, passando por veículos abandonados ou a recolha de eletrodomésticos danificados. Com fotografia ou apenas em texto, todos os relatos são encaminhados para a autarquia selecionada, que lhe dará conhecimento sobre o processo e eventual resolução do problema.

“A Minha Rua” é um projeto desenvolvido pela Agência para a Modernização Administrativa, em conjunto com as Autarquias piloto: Arganil, Borba, Évora, Murça, Ovar, Pombal e Portalegre. Este projeto está inserido no Programa Simplex 09.

A Minha Rua (capturado a 26 Set 2013)

Cidadania 2.0: Um país como nós


Um país como nós: Cada um de nós é único, mas também faz parte das estatísticas

Logo de 1 País Como Nós

Mais do que um projecto de estatísticas, Um país como nós pretende ser uma ferramenta interativa que estabelece uma relação entre cada um de nós e os “números” das estatísticas do seu concelho e do país.

Para construir esta ferramenta foi criada uma base de dados que cruza indicadores de várias fontes: a maioria provém do INE (em particular dos Censos 2011), mas são também utilizados dados do IEFP – Instituto do Emprego e da Formação Profissional, da DGAL – Direção Geral da Administração Local e de outras instituições. Muitos deles foram obtidos a partir do site da PORDATA, que os disponibiliza em formato aberto e reutilizável.

Os indicadores escolhidos para este retrato do país incidem sobre três temas:

  • População (total, por género, por idade, entre outros temas)
  • Emprego e Economia (sectores de actividade, taxa de desemprego, salário médio…)
  • Educação e Saúde (escolaridade, número de habitantes por médico).

Estes indicadores são, daqueles disponíveis ao nível territorial do concelho, os que permitem uma maior aproximação ao tipo de análise feita pelo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Um País Como Nós (capturado a 27 Set 2013)

 

O projecto destina-se a um público generalista, procurando que cada pessoa consiga relacionar-se com as estatísticas das quais faz parte e que são publicadas pelas entidades oficiais portuguesas. Propõe-se uma espécie de jogo em que, à medida que escolhe as várias opções que estão de acordo com o seu perfil, o utilizador traça o seu retrato e fica a saber com que ‘fatia’ da tarte se identifica.

Na secção Estatísticas, consultar estatísticas do seu concelho e de outros, comparar concelhos à sua escolha e confrontá-los com as médias nacionais.

Tendo sido feito em ano de autárquicas, há também uma secção especial Autárquicas 2013, com listas completas de candidatos por concelho, resultados de eleições anteriores, imagens de campanha, notícias dos principais media nacionais online e um top atualizado dos candidatos mais referidos nas notícias. No dia das eleições serão divulgados os resultados à medida que forem divulgados pela CNE. Futuramente serão incluídos novos indicadores estatísticos e analisados outros temas relevantes ao nível do concelho.

TOME NOTA

Este projeto vai ser apresentado no evento Cidadania 2.0 (Porto, 26 e 27 setembro 2014). Veja o programa e inscreva-se!

 

Cidadania 2.0: No Meu Bairro


No Meu Bairro: Aplicação web e mobile para reportar situações onde é necessário a atuação dos serviços municipais

Logo do No Meu Bairro

O No meu Bairro é um serviço para reportar problemas que encontres na tua localidade.

Uma aplicação web e mobile lançada oficialmente e com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra, onde as pessoas registam situações onde é necessário a actuação dos serviços municipais, como por exemplo estradas estragadas.

Os problemas podem ser coisas simples como um buraco na rua, um candeeiro com a lâmpada fundida ou um semáforo estragado. Mas podem ser coisas mais complexas. Deixamos ao teu critério.

O No meu Bairro tenta fazer chegar a informação a quem possa resolver a questão. Neste momento apenas conseguimos fazer isso se o problema reportado for nas seguintes cidades: Coimbra, Penela, Setúbal e Aveiro; mas a lista está a crescer continuamente.

bairro

Cidadania 2.0: Cafés WiFi Coimbra


Cafés WiFi Coimbra: Aplicação web onde se podem consultar os melhores cafés para trabalhar com internet wireless, tomadas eléctricas e bom acolhimento

Poster do Café Wifi

Uma aplicação web onde se podem consultar os melhores cafés para trabalhar com internet wireless, tomadas elétricas e bom acolhimento.

Cafés Wifi Coimbra (capturado a 30 Set 2013)

Cidadania 2.0: UrbanFlow


UrbanFlow: Uma aplicação mobile para registar em tempo real a localização dos autocarros

urbanflow
Contacto disponível apenas para utilizadores registados

Todos sabemos que a experiência de apanhar um transporte público pode ser melhorada. Com a ajuda de todos, vamos poder calcular os horários reais por linha, paragem e dia da semana.

Instala a aplicação no teu smartphone Android. Depois, sempre que um transporte passar por ti, marca-o com a aplicação o mais rápido possível. Assim vamos ter os dados necessários para gerar horários mais fiáveis para todos!

Neste momento estão disponíveis em Coimbra os autocarros SMTUC e, no Porto, os transportes da STCP, Resende e Metro.

Cidadania 2.0: #mercadocoimbra


#mercadocoimbra: Fotos crowdsourced do Mercado Municipal de Coimbra

Logo do #mercadocoimbra

De forma a melhorar a afluência ao Mercado Municipal de Coimbra, criou-se uma hashtag no instagram, Flickr e 500px onde qualquer pessoa partilha online fotos dos produtos e outras informações relevantes. As fotos vão para o blog Mercado de Coimbra.

Página inicial do Mercado de Coimbra

 

Cidadania 2.0: Isto dava…


Isto dava…: Autocolantes que convidam quem passa a tirar a caneta do bolso para sugerir um uso para um edifício ou espaço da cidade desaproveitado

istodava1

Autocolantes que convidam quem passa a tirar a caneta do bolso para sugerir um uso para um edifício ou espaço da cidade desaproveitado. No site são depois partilhadas fotos georeferenciadas dos autocolantes colocados

Cidadania 2.0: Centro Histórico


Centro Histórico: Mapear os edifícios do Centro Histórico de Coimbra para promover a sua reabilitação

centro

Com este site, queremos promover a reabilitação do Centro Histórico de Coimbra.

Apresentamos informações sobre cada edifício relativamente ao seu estado de propriedade, disponibilidade, estado de conservação, funções que alberga, projectos de reabilitação já concretizados e os pontos de interesse que se encontram na sua envolvente.

Procuramos compilar e apresentar dados e informações a possíveis investidores com o objectivo de aumentar o número de habitantes no Centro Histórico