Lisbon Big Apps: 15 finalistas


Lisbon Big AppsEsta é a lista das apps finalistas do concurso de aplicações Lisbon Big Apps, promovido pela CM de Lisboa.

Mais informação em Lisbonbigapps.com.

 

1 City Stories A single place can have as many stories as you want! Share them and show the city through your eyes! 
2 IMIN An app where people and institutions can locate, share and help to solve the city’s problems together, discovering and improving city life 
3 iRide iRide is the first Portuguese car-sharing service through a mobile app, for university students and companies. 
4 Lisbon Roulette You have a tight budget and want to go out for dinner? Spin the Lisbon Roullette! Simply insert your budget and away you go. 
5 Lisbon Smart Parking We connect Lisbon’s parking lots to the Cloud enabling the matching of free spaces with cars and other smart-apps. 
6 LisTrack An application that shows the best way to go to a place considering all available transports, time of day, price and parking (car travel). 
7 Livin’Lx Do you want to live in one of the greatest cities in the world? It’s time we help you decide where to build a home. 
8 My Hoster myHoster’ enables anyone, being a local or visitor to find a local host that will guide you to a particular location/site of the city. 
9 Parallel Planet Parallel: a new way of storytelling. It allows users to dive inside stories, with location-based, augmented reality, clues and interactivity. 
10 Parcitypate It’s a fun way to empower citizens of both large and small communities to take action toward city needs. 
11 Paymel Paymel – Allows drivers to pay for parking with their phone. We make parking payments easier for drivers. 
12 PostaLx Send everyone your special postcard of Lisbon -share where you have walked in the city, texts and ideas and photos a everlasting memory! 
13 Taximotions Virtual dispatch central making more convenient to manage, to promote, to book and to pay electronically any kind of taxi service. 
14 Xtourmaker Xtourmaker allows companies to create their own interactive tours/activities/games in indoor/outdoor environments using a global platform. 
15 YouClient YouClient is the free service that allows people to find and share great local businesses and places (what we call Spots) in Lisbon. 

Office 365 gratuito para escolas


Microsoft Office 365

A Microsoft anunciou a disponibilização gratuita do Office 365, baseado na nuvem, gratuita para estabelecimentos de ensino, incluindo aqueles sob gestão das autarquias.

Para melhor conhecimento desta oferta, consulte o site Office 365 para educação, a reportagem no Expresso ou veja os vídeos seguintes:

Apresentação Office 365
Reportagem TVI
Shape the Future

Município de Pombal promove evento dedicado à Gestão Documental


O Município de Pombal, em parceria com a Normática, vai organizar no próximo dia 6 de Junho o evento «Autarquias 3.0 – O Poder da Integração das Aplicações na Administração Local».

No decorrer do evento, que terá lugar no Teatro-Cine de Pombal a partir das 9:00 horas, serão apresentados alguns dos projetos implementados pela autarquia na área da gestão documental.

No centro desta iniciativa, que vai contar com a presença de Feliciano Barreiras Duarte, Secretário de Estado Adjunto do Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, estará uma demonstração do projeto de gestão documental Webdoc 2.0, implementado pela Município de Pombal.

Além deste projeto, o nosso Município irá apresentar duas outras aplicações de desmaterialização de processos na área do Urbanismo e reuniões de Câmara.

Programa

  • 9:00 – Receção
  • 9:30 – Boas Vindas: Engº Narciso Mota (Presidente da Câmara) | Dr. Martinho Almeida (Presidente do Conselho de Administração da Normática)
  • 9:50 – Modernização da Administração Local: Dr. Feliciano Barreiras Duarte (Secretário de Estado Adjunto do Ministro-Adjunto dos Assuntos Parlamentares)
  • 10:20 – Apresentação Normática e Visão para as Autarquias Locais: Pedro Soeiro (Centro de Competências OutSystems da Normática)
  • 10:40 – Coffee Break
  • 11:00 – Live Demo – Aplicações no Município de Pombal – WebDoc 2.0, WebMeeting, WebSigu: Nuno Salvador (Município de Pombal) | Vera Pereira e Bruno Rodrigues (Normática)
  • 12:00 – Debate
  • 12:45 – Encerramento

Assista ao Webcast em http://www.ustream.tv/channel/autarquias-3-0

 

Portal do Executivo na CM de Cascais


A Câmara Municipal de Cascais implementou uma Solução para desmaterializar os processos de elaboração de propostas e de tomada de decisão, bem como para digitalizar as Reuniões de Câmara, com recurso ao CaveDigital Board Meeting: o Portal do Executivo da Câmara Municipal de Cascais.

Os processos, com a eliminação da tramitação física, passam a beneficiar dum ganho …potencial de agilidade para as aprovações.

Em harmonia com a utilização do Cartão de Cidadão, é possível despachar e assinar digitalmente as propostas para Reunião de Câmara.

A agenda da Reunião de Câmara e votação eletrónica são também suportadas, podendo o Executivo Camarário acompanhar a reunião e consultar as propostas em discussão a partir do seu portátil ou tablet.

As Reuniões de Câmara públicas são acompanhadas pelo público, recorrendo à projeção da agenda e duma barra que resume a reunião, dando-se assim mais um passo por este Município no sentido da Democracia Digital.

SAMA disponível no Dados.gov


Mais um desafio à comunidade de programadores e parceiros tecnológicos.

Há por aí quem proponha aplicações de exploração destes dados, para ter leituras criativas, geo-referenciadas, da execução financeira, comparticipações, tipologias das operações e projetos entre outras?

O portal Dados.gov incorporou mais um conjunto de dados de interesse público, contendo dados referentes às operações do Sistema de Apoio à Modernização Administrativa (SAMA), incluindo informações sobre elegibilidade, execução financeira e respetivas comparticipações, tipologias das operações, entre outras. Com a presente publicação, a AMA – Agência para a Modernização Administrativa, IP demonstra mais uma vez o seu compromisso de transparência sobre a informação por si detida, referente ao desenvolvimento das suas diversas competências.

O Sistema de Apoio à Modernização Administrativa (SAMA) visa criar condições para uma Administração Pública mais eficiente e eficaz, através do desenvolvimento de operações estruturantes orientadas para a redução dos denominados "custos públicos de contexto" no seu relacionamento com os cidadãos e as empresas, e tem como objectivos qualificar, racionalizar desenvolver e promover a Administração Pública.

O regulamento do SAMA está disponível para consulta aqui e o conjunto de dados inserido no Dados.gov pode ser obtido aqui.

Avaliação de Desempenho de profissionais de TICs na AP


Estamos numa altura em que todos os trabalhadores da AP (Administração Pública) têm preocupações na definição de objetivos para a avaliação de desempenho para o ano de 2012.

Todos os avaliadores são chamados a definir os melhores objetivos para avaliar de forma mais justa os seus avaliados. Não pretende este artigo apontar as virtudes nem os defeitos do SIADAP (Sistema Integrado de Avaliação de Desempenho na Administração Pública), previsto na Lei n.º 66-B/2007 de 28 de Dezembro, mas sim aflorar a importância na criação de SLAs (Service Level Agreement) para medir o desempenho dos avaliados em geral e dos serviços de Tecnologias de Informação em particular.

Se em algumas áreas a definição de objetivos pode ser um exercício complexo, na área das Tecnologias de Informação tal tarefa estará mais facilitada, bastando para isso recorrer à implementação de sistemas de gestão de atividades realizadas.

Entrando num exemplo concreto, a avaliação do serviço de Helpdesk (apoio aos utilizadores), é precisamente um dos que mais facilmente se podem definir SLAs e a sua medição. Para tal, é necessário o recurso a sistemas de gestão de Tickets, que facilmente registam a criação dos pedidos, assim como o seu fecho.

Existem várias soluções de gestão de Tickets que os departamentos de TICs podem recorrer para poder medir os indicadores de desempenho relacionados com esta função. Alguns incluem ainda a possibilidade de gerir o serviço de acordo com a norma ITIL (Information Technology Infrastructure Library), se bem que para o assunto em questão, o recurso ao ITIL não seja na minha ótica imprescindível. Apresentam-se a seguir apenas três exemplos deste tipo de software:

Numa equipa de TIC em que há vários tipos de atividades, é importante classificar essas atividades e definir objetivos de acordo com essa classificação. Seguem-se um exemplo de um objetivo que pode ser aplicado a avaliados que pertencem a este tipo de profissionais.

Objectivo
Melhorar o tempo médio de resolução de pedidos de Helpdesk dos seguintes tipos: Software, Hardware, Printing, Videovigilância e Rede, classificados com prioridade média ou urgente.
As datas de início e final dos pedidos deverão ser as da data de recepção dos pedidos na Divisão, nomedamente quando registados no sistema de gestão de tickets, independentemente da forma de chegada. A data de resolução deve corresponder à data em que o pedido foi efectivamente resolvido (ticket
close).
O avaliado pode requerer a supressão de contabilização de alguns tickets que não possam ser efectuados por razões que não lhe possam ser imputáveis, como por exemplo falta de material.

Indicador de medida
Tempo médio de resolução de pedidos

Critérios de Superação
Supera se o tempo médio for inferior a 6 dias
Cumpre se o tempo médio se situar entre 6 e 11 dias
Não cumpre se o tempo médio for superior ou igual a 12 dias

É muito importante que os avaliados possam ter informação sobre o seu desempenho, pois só assim poderão percepcionar o grau de cumprimento do objetivo a si definido. Muitas vezes (um dos problemas que se apontam ao SIADAP), a monitorização ao longo do ano não é efetuada e os avaliados só têm noção dos indicadores quando já não têm possibilidade de os inverter (para os casos em que não são cumpridos).
É portanto importante que as ferramentas escolhidas para gerir as atividades das equipas, possam dar essa informação em tempo real, como se apresenta no exemplo seguinte:
Exemplo medidação SLAs

No exemplo anterior, estão calculados os TMR (Tempo Médio de Resolução) dos tickets por tipo. Estes gráficos devem estar visíveis, por exemplo, num dashboard da aplicação de gestão de tickets.

Desta forma é possível com muita facilidade avaliar o desempenho do avaliado, validando se os SLAs individuais para si definidos foram ou não cumpridos, sem margem para quaisquer subjectividades.

Espero ter contribuído para ajudar a simplificar esta tarefa, nomeadamente aos avaliadores desta área. Se se achar pertinente, posso contribuir com mais alguns exemplos de objetivos SMART para a área das TIC.

Advertising e Social CRM 3.0


clip_image001

A APPM – Associação Portuguesa dos Profissionais de Marketing e a Microsoft Portugal realizam o 1º “Fórum Advertising e Social CRM 3.0” a realizar-se dia 25 de Outubro no Auditório Microsoft, Taguspark em Oeiras.

O novo paradigma da Web 3.0 traz novos desafios para os marketeers – “behavioral targeting”, “mobile advertising”, a integração de Facebook com aplicações P2P (“person to person”), o “search mapping” e a melhor forma de maximizar o relacionamento com os Clientes.

Conheça quais as ferramentas disponíveis, onde optimizar os investimentos e maximizar o retorno, e assista á apresentação dos Casos de Sucesso que marcam a diferença nas relações com os Clientes.

Aproveite esta oportunidade para perspectivar o papel primordial que o uso das tecnologias mais inovadoras, podem ter na construção de uma marca forte e na criação de relações sustentadas e duradouras.

Agenda

Continue a ler Advertising e Social CRM 3.0

Guia prático para usar o Acordo Ortográfico


image

A Priberam publicou um guia prático de como usar o acordo ortográfico: Nova Ortografia – Modo de Usar. Segundo o anúncio da empresa:

Este guia sobre o que muda com o novo Acordo Ortográfico está disponível gratuitamente no site do FLiP em formato pdf para que qualquer pessoa o possa consultar, imprimir e partilhar.

Aconselha-se uma leitura e um dicionário atualizado.

Acordo Ortográfico em vigor na Administração Pública


No inicio de 2012 o Acordo Ortográfico da língua Portuguesa entra em vigor na Administração Pública.

Peça importante é o dicionário das ferramentas de Office para a correta edição dos textos em formato eletrónico.

Microsoft Office 2010

Deixo aqui o link onde se pode encontrar a atualização do Verificador Ortográfico e Verificador Gramatical para Português de Portugal o que permite ao Microsoft Office estar em conformidade com o novo acordo ortográfico para Português de Portugal.

Deixo também um link para uma infografia do Expresso que nos relembra quais são as alterações mais significativas do novo Acordo Ortográfico.

http://aeiou.expresso.pt/users/0/11/acordoortografico_0c7a53d2fb62859e64b0c8b91d85d8cc.swf

 

Nota: Texto escrito ao abrigo do acordo ortográfico.

Cloud Computing for Government #7


image

IMPLEMENT “CLOUD FIRST”

Forge ahead on Federal IT Reform—from initiating “cloud first” programs to eliminating surplus servers that tax your agency’s budget and time.

e-book: Cloud first: Federal IT reform download now view online

Video: Microsoft virtualization—learning snack

Cloud First policy

Productivity and communication workloads in the cloud

Office productivity and communication services from Microsoft

Data consolidation technology from Microsoft

Cloud Computing for Government #6


image

KEEP YOUR CLOUD PRIVATE

Even if you must host your own data, you can take advantage of cloud computing. Even better, take a hybrid approach—create a private cloud for your most sensitive data, either on premises or through a partner, and use public cloud services for less critical information.

e-book: Cloud Basics: Journey to the private cloud download now view online

Video: Getting started with the Microsoft private cloud

Private cloud technology from Microsoft

Cloud Computing for Government #5


image

SECURE YOUR CLOUD

Federal, state, and local agencies vary in their security and regulatory compliance needs, and you know your needs best. Cloud computing may offer IT solutions that meet your needs. Just be sure you look carefully at how well cloud providers protect key functions and sensitive data.

e-book: Cloud Basics: Security in the cloud download now view online

Video: Secure and protect your cloud computing assets

Security and privacy in the cloud

Cloud security technology from Microsoft

SIADAP da Fresoft certificado pela ANAFRE


image

A ANAFRE emitiu um certificado de conformidade à aplicação de SIADAP da Fresoft. Segundo o texto do certificado, a aplicação está de acordo com o estabelecido na Lei nº 66-B/2007 de 28 de Dezembro que estabelece o SIADAP.

O certificado pode ser consultado aqui.

In fresoft.pt

Conclusões seminário SIADAP


Significado

A Significado publicou as conclusões do Seminário Avaliação do SIADAP de 2ª Geração em Municípios organizado no passado dia 20 de Maio, em Lisboa, com a participação de Municípios de norte a sul do país.

Neste Seminário foi debatida a implementação, no terreno do SIADAP – Sistema Integrado de Avaliação do Desempenho da Administração Pública, sob cinco perspectivas: Executivos Municipais, Dirigentes, responsáveis de Recursos Humanos, Administração Central – DGAL e Consultores.

Continue a ler Conclusões seminário SIADAP

Cloud Computing for Government #4


image

CONSOLIDATE YOUR DATA; VIRTUALIZE YOUR IT

Treasury.gov and other government agencies are benefiting from on-demand IT in the cloud…so can you.

e-book: Cloud Basics: Infrastructure as a Service download now view online

Video: What is Microsoft SQL Azure?

Modernize your IT infrastructure by extending it to the cloud

Cloud-based IT virtualization and consolidation technology from Microsoft

Real-world examples

Cloud Computing for Government #3


image

DEVELOP APPLICATIONS FOR THE CLOUD

Make your internal applications available anywhere there is an Internet connection by putting them in the cloud, where you can test easily at scale and accommodate peak demands without adding hardware.

e-book: Cloud Basics: Platform as a Service download now view online

Video: Building cloud solutions with Microsoft .NET Services and the Azure Services Platform

Cloud development and operating system technology from Microsoft

Real-world examples

Cloud Computing for Government #2


DELIVER PRODUCTIVITY AND COLLABORATION APPLICATIONS IN THE CLOUD

image

When you provide your users with familiar productivity, communication, and collaboration applications—including email—in the cloud, you can easily accommodate temporary and deskless workers. And your users will get cloud technology updates automatically!

e-book: Cloud Basics: Software as a Service download now view online

Video: What is Microsoft Business Productivity Online Suite?

Productivity in the cloud

Cloud productivity and collaboration services from Microsoft

Real-world examples

Cloud Computing for Government #1


image

Complementando alguns anúncios recentes sobre ofertas Cloud (ex. PT e Microsoft lançam oferta para aumentar a produtividade) publico aqui uma série de guias úteis para ilustrar vantagens desta inovação tecnológica que veio para ficar. São documentos em Inglês publicados pela Microsoft e outros fornecedores, e que valem a pena uma leitura.

FIND BENEFITS AND SAVINGS IN THE CLOUD

Whether you need to streamline IT, reduce hardware and operations costs, scale for varying needs, or simply provide productivity applications to your staff, you’ll probably find help in the cloud.

e-book: Entering the cloud: download now view online

Benefits  in the cloud download now view online

Video: Cloud computing for government: The power of choice

Cost savings and efficiencies in the cloud

Real-world examples

Fonte: Cloud Computing for Government

Função Compras na AP


Um dos grandes desafios que a Administração Pública Local enfrenta hoje em dia é a optimização da função compras.

A descentralização (cada entidade compra “per si”) da função compras nas autarquias apresentam várias desvantagens, com impacto financeiro negativo:
– Custos operacionais elevados;
– Perca de produtividade, porque há várias funcionários em Municípios diferentes a fazer o mesmo trabalho (elaboração do processo administrativo, identificação de requisitos, cadernos de encargos, etc…);
– Falta de capacidade de negociação;
– Incapacidade para conseguir o melhor preço, por vezes devido ao desconhecimento cabal do mercado;
– Desperdício de recursos públicos;
– Inexistência de economias de escala;

São conhecidos projectos em várias autarquias com excelentes resultados, contudo o potencial para criar economias de escala, ganhos brutais de eficiência e financeiros, é enorme.

É portanto necessário que as Autarquias tenham cada vez mais a capacidade de se organizar, para que de forma colaborativa, possam efectuar as suas aquisições, garantindo o melhor preço, sem descurar a qualidade dos bens e serviços prestados, obviamente. É importante que recorram por exemplo, com mais frequência à ANCP, ou se organizem mais através das Associações de Municípios. O retorno do investimento dos recursos para realizar este trabalho, seria muito facilmente obtido.

Onde é que entram as TIC’s?

Imaginando que não existe a capacidade colaborativa (bem sabemos a dificuldade que esta tarefa pode resultar), existe algo que se poderia implementar, como por exemplo um portal público, onde se publicitassem em detalhe os preços que cada autarquia conseguia obter no mercado dos bens e serviços que compra. Normalmente só se tem conhecimento dos valores globais de aquisição. Quem puder fazer este pequeno exercício, tente saber a quanto é que os seus Municípios vizinhos compram as resmas de papel ou outros consumíveis? Vai ficar surpreendido com o resultado.

Seria interessante criar uma rede que partilhasse esta informação.

Com este conhecimento, os vários departamento de compras, poderiam corrigir o eventual desvio e com isso ter capacidade negocial e obter um melhor preço. Note-se que aqui não há centralização.

Factura electrónica

Enquadrado nesta temática, a questão da factura electrónica faz todo o sentido. É necessário que da mesma forma se instituiu a desmaterialização da Contratação Pública, se instituam regras que alavanquem a utilização desta funcionalidade, para as operações contabilísticas.

Plataforma de compras públicas da Administração

Na a França, foi desenvolvido uma projecto, onde é disponibilizada às entidades públicas a utilização de uma plataforma electrónica de compras públicas, distribuída sob a forma de software livre para quem desejar utilizar. Porque não fazê-lo em Portugal?

Esta opção estratégica, permitia à Administração Pública Central e Local, poupanças em licenciamentos de plataformas electrónicas assim como facilitar a identificação e correcção de maus negócios para a AP.

Conclusão

Conseguindo implementar estas três medidas, estou em crer que a Administração Pública, conseguiria ganhos quer de eficiência quer financeiros. Não são medidas fáceis de implementar, mas contribuiriam certamente para alcançar os objectivos já descritos e portanto permitir que a despesa pública nas autarquias locais diminuísse.