Cidadania 2.0: Movimento Milénio


Movimento Milénio: Movimento Milénio foi uma iniciativa nacional para a procura de respostas para o futuro, revelação de caminhos e tendências com verdadeiro impacto na vida dos portugueses.

Banner do Movimento Milénio
O Movimento Milénio lançou o desafio a todos os cidadãos na procura de soluções para as grandes questões que vão definir e caracterizar a vida das próximas gerações de portugueses em quatro grandes áreas: Democracia, Negócios, Cidades e Consumo.

Cidadania 2.0: Global City 2.0


Global City 2.0: Uma rede informal de “movimentos cívicos de cidade” e um espaço de reflexão sobre o potencial destas formas emergentes de “democracia de proximidade para transformar as cidades e a vivência urbana no seu todo.

Screenshot do Global City 2.0

O projecto ‘GLOBAL CITY 2.0′ pretende constituir-se como uma REDE INFORMAL DE ‘MOVIMENTOS CÍVICOS DE CIDADE’ e um ESPAÇO DE REFLEXÃO sobre o POTENCIAL DESTAS FORMAS EMERGENTES DE ‘DEMOCRACIA DE PROXIMIDADE’ para transformar as cidades e a vivência urbana no seu todo.

Esta é uma iniciativa desenvolvida pelo movimento ‘Cidades pela Retoma’ (http://noeconomicrecoverywithoutcities.blogs.sapo.pt/ & https://www.facebook.com/groups/cidadespelaretoma/ & https://www.facebook.com/CidadespelaRetoma) em parceria com um conjunto de instituições/organizações de Portugal, Brasil, Espanha, Argentina, Itália, Reino Unido, Estónia, Israel, Austrália e Estados Unidos envolvendo uma rede de investigadores, profissionais e demais cidadãos interessados.

Screenshot do Global City 2.0

Cidadania 2.0: Mais cidadão!


Mais cidadão!: Fomentar a cidadania em cada freguesia!

MaisCidadao-logo

Este site permite aos cidadãos reportar problemas locais, tais como buracos nas estradas, depósitos de lixo ilegais, luzes de rua defeituosas, etc. As questões apresentadas são exibidas no mapa da cidade. Os usuários podem adicionar fotos e comentários. Além disso, eles podem sugerir soluções para melhorar a sua localidade.

O “Mais Cidadão” depois encaminha esses problemas ou sugestões para as devidas entidades agilizando os serviços e proporcionando aos usuários a sensação de que o município está a trabalhar.

Mais Cidadão (imagem capturada a 19 Set 2013)

Cidadania 2.0: Meu Rio


Meu Rio: O Meu Rio é um laboratório de participação cívica que une a tecnologia à mobilização da sociedade para aproximar os cariocas da política. Os cariocas têm o poder de construir uma cidade melhor para todos e vão mostrar que a sua força pode trazer resultados surpreendentes.

meu-rio-logo

O Meu Rio é um laboratório de novas interfaces de participação cívica que une a tecnologia à mobilização da sociedade para aproximar os cariocas da política. Nossa missão é construir uma nova cultura política com os cariocas e fazer com que o cidadão comum possa participar efetivamente da construção de políticas públicas. Nós vemos os próximos anos como uma grande oportunidade de desenvolvimento para o Rio e acreditamos que se os cariocas não botarem a mão na massa agora, esse momento não será aproveitado da melhor forma. Nós cariocas temos sim o poder de construir uma cidade melhor para todos e vamos mostrar que a nossa força pode trazer resultados surpreendentes.

 

 

Cidadania 2.0: LXAmanhã


LXAmanhã: É uma plataforma permanente de recolha e consulta das ideias dos lisboetas para a Lisboa de amanhã – independente e aberta a todos aqueles que, juntos, querem melhorar a cidade.

lxamanha-logo

LXAMANHÃ é uma plataforma permanente de recolha e consulta das ideias dos lisboetas para a Lisboa de amanhã – independente e aberta a todos aqueles que, juntos, querem melhorar a cidade. O seu objetivo é fazer com que todos (cidadãos e autoridades) participem na construção de uma Lisboa cada vez melhor!

No LXAMANHÃ os cidadãos e os decisores políticos terão uma visão abrangente de tais ideias, e poderão assim eleger as melhores.

Screenshot do LXAmanha

Com o LXAMANHÃ daremos voz às suas ideias, opiniões e desejos, e faremos com que essa voz seja ouvida pelos responsáveis.

LXAMANHÃ é uma adaptação do site NEXTHAMBURG para a cidade de Lisboa.

NEXTHAMBURG é um site participativo desenvolvido para a cidade alemã de Hamburgo no âmbito da Política Nacional de Desenvolvimento das Cidades alemã. O seu desenvolvimento iniciou-se em 2009 e em 2011 recebeu o prémio „365 Orte im Land der Ideen“ (365 Locais na Terra das Ideias).

Cidadania 2.0: A Minha Rua


A Minha Rua: “A MINHA RUA” permite a todos os cidadãos reportar as mais variadas situações relativas a espaços públicos, desde a iluminação, jardins, passando por veículos abandonados ou a recolha de eletrodomésticos danificados. Com fotografia ou apenas em texto, todos os relatos são encaminhados para a autarquia selecionada, que lhe dará conhecimento sobre o processo e eventual resolução do problema.

aminharua-logo

“A MINHA RUA” permite a todos os cidadãos reportar as mais variadas situações relativas a espaços públicos, desde a iluminação, jardins, passando por veículos abandonados ou a recolha de eletrodomésticos danificados. Com fotografia ou apenas em texto, todos os relatos são encaminhados para a autarquia selecionada, que lhe dará conhecimento sobre o processo e eventual resolução do problema.

“A Minha Rua” é um projeto desenvolvido pela Agência para a Modernização Administrativa, em conjunto com as Autarquias piloto: Arganil, Borba, Évora, Murça, Ovar, Pombal e Portalegre. Este projeto está inserido no Programa Simplex 09.

A Minha Rua (capturado a 26 Set 2013)

Cidadania 2.0: No Meu Bairro


No Meu Bairro: Aplicação web e mobile para reportar situações onde é necessário a atuação dos serviços municipais

Logo do No Meu Bairro

O No meu Bairro é um serviço para reportar problemas que encontres na tua localidade.

Uma aplicação web e mobile lançada oficialmente e com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra, onde as pessoas registam situações onde é necessário a actuação dos serviços municipais, como por exemplo estradas estragadas.

Os problemas podem ser coisas simples como um buraco na rua, um candeeiro com a lâmpada fundida ou um semáforo estragado. Mas podem ser coisas mais complexas. Deixamos ao teu critério.

O No meu Bairro tenta fazer chegar a informação a quem possa resolver a questão. Neste momento apenas conseguimos fazer isso se o problema reportado for nas seguintes cidades: Coimbra, Penela, Setúbal e Aveiro; mas a lista está a crescer continuamente.

bairro

Cidadania 2.0: Cafés WiFi Coimbra


Cafés WiFi Coimbra: Aplicação web onde se podem consultar os melhores cafés para trabalhar com internet wireless, tomadas eléctricas e bom acolhimento

Poster do Café Wifi

Uma aplicação web onde se podem consultar os melhores cafés para trabalhar com internet wireless, tomadas elétricas e bom acolhimento.

Cafés Wifi Coimbra (capturado a 30 Set 2013)

Cidadania 2.0: UrbanFlow


UrbanFlow: Uma aplicação mobile para registar em tempo real a localização dos autocarros

urbanflow
Contacto disponível apenas para utilizadores registados

Todos sabemos que a experiência de apanhar um transporte público pode ser melhorada. Com a ajuda de todos, vamos poder calcular os horários reais por linha, paragem e dia da semana.

Instala a aplicação no teu smartphone Android. Depois, sempre que um transporte passar por ti, marca-o com a aplicação o mais rápido possível. Assim vamos ter os dados necessários para gerar horários mais fiáveis para todos!

Neste momento estão disponíveis em Coimbra os autocarros SMTUC e, no Porto, os transportes da STCP, Resende e Metro.

Cidadania 2.0: #mercadocoimbra


#mercadocoimbra: Fotos crowdsourced do Mercado Municipal de Coimbra

Logo do #mercadocoimbra

De forma a melhorar a afluência ao Mercado Municipal de Coimbra, criou-se uma hashtag no instagram, Flickr e 500px onde qualquer pessoa partilha online fotos dos produtos e outras informações relevantes. As fotos vão para o blog Mercado de Coimbra.

Página inicial do Mercado de Coimbra

 

Cidadania 2.0: Isto dava…


Isto dava…: Autocolantes que convidam quem passa a tirar a caneta do bolso para sugerir um uso para um edifício ou espaço da cidade desaproveitado

istodava1

Autocolantes que convidam quem passa a tirar a caneta do bolso para sugerir um uso para um edifício ou espaço da cidade desaproveitado. No site são depois partilhadas fotos georeferenciadas dos autocolantes colocados

Cidadania 2.0: Centro Histórico


Centro Histórico: Mapear os edifícios do Centro Histórico de Coimbra para promover a sua reabilitação

centro

Com este site, queremos promover a reabilitação do Centro Histórico de Coimbra.

Apresentamos informações sobre cada edifício relativamente ao seu estado de propriedade, disponibilidade, estado de conservação, funções que alberga, projectos de reabilitação já concretizados e os pontos de interesse que se encontram na sua envolvente.

Procuramos compilar e apresentar dados e informações a possíveis investidores com o objectivo de aumentar o número de habitantes no Centro Histórico

 

Cidadania 2.0: Pensar Lisboa


Pensar Lisboa: O Pensar Lisboa é um espaço de liberdade. Um grupo de cidadãos juntaram-se com o objectivo de Pensar a sua cidade. Ouvir, aprender e provocar consciências. Vivem intensamente Lisboa

464967_204996186267795_892143780_o

Um grupo de jovens decidiu criar uma plataforma que permita um olhar atento sobre Lisboa. São pessoas que vivem intensamente a cidade de Lisboa. Que gostam de aprender, conhecer e pensar sobre o futuro desta cidade e da comunidade onde se inserem. Procuram conhecer in loco e não serem apenas uns criticos de pc na mão e sentados na zona de conforto. Entrevistam pessoas, conhecem realidades, ouvem diferentes opiniões. Têm um objectivo claro: ajudar Lisboa.

Têm utilizado um blogue para partilhar o conteúdo que vão criando e recolhendo. Têm recorrido ao Facebook para ecoar esse conteúdo, dar mais visibilidade e atrair mais participação.

Cidadania 2.0: Mila


Mila: Mapa de obstáculos para cidadãos com dificuldades motoras

Página do site MILA

Plataforma colaborativa para mapear os obstáculos na via pública para pessoas que se deslocam de cadeira de rodas.

Qualquer pessoa poderá assinalar obstáculos, com um título e uma descrição e, opcionalmente, uma fotografia, tanto através do site, como da aplicação Ushahidi, para iPhone e Android. Os relatos terão que ser aprovados para se tornarem visíveis no mapa! Estaremos atentos, para rever e publicar as vossas contribuições o mais rapidamente possível, mas não desesperem se demorarmos algum tempo

 

Cidadania 2.0: Quanto pagas de renda em Coimbra?


Quanto pagas de renda em Coimbra?: Este website permite recolher informação sobre as rendas dos quartos e casas de Coimbra

rendas1

Este website permite recolher informação sobre as rendas dos quartos e casas de Coimbra. O objectivo é fornecer dados e estatísticas sobre os preços das rendas, que ajudem os cidadãos a tomar melhores decisões e analisar a realidade imobiliária da cidade.

Sabemos que o preço das rendas de uma cidade dependem de muitos factores para além da localização e topologia, mas queremos começar com uma recolha simples que nos permita ter rapidamente um número de dados suficiente para caracterizar as diferentes zonas de Coimbra.

Em qualquer momento, pode fazer download de todas os dados recebidos no formato CSV.

Escolhemos usar códigos postais porque, embora identiquem uma localização precisa da cidade, garantem que os dados submetidos são anónimos (não permitem distinguir uma moradia específica, por exemplo). A localização das ruas correspondentes aos códigos postais foi obtida automaticamente e, portanto, incluem alguns erros.

Este é um projecto desenvolvido no Improve Coimbra, um evento mensal com o objectivo de encontrar e implementar soluções para melhorar Coimbra.

O código fonte está disponível no GitHub.

Cidadania 2.0: Cansei de Ser Sardinha


Cansei de Ser Sardinha: Campanha para sensibilização sobre os problemas com os transportes e que recorre à partilha de fotos por parte dos cidadãos

Cansei de Ser Sardinha - logo

Não ta fácil pra ninguém. Pedestres, ciclistas, motoristas, motociclistas, quem depende de transporte público, privado ou da solidariedade dos demais. A mobilidade urbana está em colapso no Brasil, e não é de hoje.

O transporte público sucateado, escasso e ineficiente castiga os trabalhadores diariamente na ida e na volta do trabalho, seja ele sobre trilhos ou sobre rodas. Cansou de ser tratado como sardinha dentro de uma lata? Pois é, nós também!

Por isso o Catraca Livre criou a campanha #canseidesersardinha. Para expor, retratar, registrar, evidenciar e escancarar essa patifaria toda, e de quebra, tentar envergonhar os responsáveis por ela.

 

Cidadania 2.0: CycleOurCity


CycleOurCity: Um planeador colaborativo de deslocações de bicicleta na área de Lisboa

Página inicial do Cycle Our City

O CycleOurCity trata-se de um planeador de deslocações de bicicleta na área de Lisboa. Este sistema teve origem no trabalho de Mestrado do Nelson Nunes, no âmbito de um projecto de investigação no Instituto Superior Técnico e INESC-ID

Este sistema é um sistema colaborativo e por isso envolve os próprios utilizadores de bicicleta para tomar maior conhecimento sobre a rede viária, de modo a devolver melhores trajectos aos seus utilizadores. Desta forma, é pedido aos utilizadores para classificarem os troços que conhecem de acordo com escalas de inclinação, segurança e tipo de pavimento.

Um percurso no CycleOurCity e o menu de opções

Vemos o CycleOurCity como um projecto que unirá a comunidade de pessoas que usam a bicicleta numa cidade. Permitindo que quem conhece alguns bairros como a palma da sua mão torne essa informação útil a outros utilizadores de bicicleta na mesma cidade.

Para mais informação, consulte a dissertação de Mestrado que deu origem ao CycleOurCity.

Cidadania 2.0: Colab


Colab: Uma rede social para a cidadania que faz a ponta entre o cidadão e o poder público

Logo do Colab.re

Na Pernambuco TV:

Criado pela Quick, empresa de Gustavo Maia, Bruno Acaraty e Paulo Pandolfi, o Colab é uma rede social que tem como objetivo conectar pessoas com um interesse em comum: as cidades. A rede social permite que os cidadãos reportem diariamente os problemas das cidades, proponham novos projetos e soluções e ainda avaliem os serviços públicos.

A plataforma também tem um ranking de interatividade (gamification). A cada participação, o usuário recebe uma pontuação específica, que é somada a um número chamado “colab”.

Além da web, a nova rede social também tem aplicativos para iPhone (iOS) e Android. Atualmente o Colab está disponível para todas as cidades do país.

Aqui, podemos, juntos, construir melhores cidades, fiscalizando problemas, propondo soluções, avaliando entidades públicas e debatendo bastante com amigos e outros usuários com interesses em comum.

Andando pela rua, preste atenção em problemas rotineiros da cidade como: carros estacionados em local proibido, aquelas
calçadas irregulares que dificultam a vida do transeunte, ou mesmo um foco de dengue exposto a céu aberto.

Colab: Fiscalize, Proponha e Avalie

Colab: Fiscalize, Proponha e Avalie (Foto de Gisele Goes da techtudo)

Na techtudo:

A plataforma funciona em cima de três pilares: Fiscalize, Proponha e Avalie. A seção de Fiscalize é voltada para o dia a dia da cidade e os problemas encontrados nela. A publicação pode ser feita tanto pelo próprio navegador no Desktop ou pelo app em dispositivos móveis. O Proponha é um espaço para usuários sugerirem ideias ou projetos e promoverem discussões com os demais membros da rede. E, por fim, o Avalie é destinado para avaliação de serviços, instituições e entidades diretamente ligadas ao poder político.

Imagine projetos que poderiam mudar a dinâmica da sua cidade, estado ou até o país. Reflita, acesse o Colab e clique no botão “Proponha”. Escolha a categoria que melhor representa seu projeto. Coloque um título, descreva e utilize o botão de foto e/ou localização. Publique e faça uma grande discussão com seus amigos e os outros usuários. Divulgue seu projeto em outras redes sociais e encontre apoiadores.

Infografia resumindo o primeiro ano de vida do Colab

O primeiro ano de vida do Colab

 

Cidadania 2.0: Geodevolutas


Geodevolutas: Mapeamento e descrição de casas devolutas

O principal objectivo é mapear as casas devolutas para um panorama concreto da realidade nacional. Dedicámo-nos a proporcionar uma forma fácil de qualquer pessoa poder participar neste esforço, dando conta das propriedades abandonadas na sua rua e na sua cidade.

Mapeamento de edifícios devolutos no Geodevolutas

Este projeto também se propõe a facilitar a mudança no estado atual. O primeiro passo é ter uma visão da situação neste momento, e é por isso que o esforço coletivo de mapeamento é da maior importância. Além disso, disponibilizamos alguma informação relativa aos apoios ao financiamento e programas locais e regionais em curso dedicados à reabilitação urbana.

A ideia partiu da vontade de dar um contributo à mudança nas políticas urbanísticas em Portugal. Concentramo-nos nas propriedades devolutas e abandonadas, responsáveis por uma situação calamitosa sobretudo nas grandes cidades. O resultado desta proliferação é a desertificação e consequente degradação dos centros urbanos.

Geodevolutas: Ficha de edifício abandonado

Cidadania 2.0: Lisboa Devoluta


Lisboa Devoluta: Levantamento de edifícios devolutos em Lisboa

Lisboa Devoluta - mapa de edifícios

Mapeamento de edifícios devolutos em Lisboa feito pelos cidadãos que assinalam a localização do edifício no mapa e podem também partilhar informação sobre o mesmo na página que o projeto tem no Facebook.

Lisboa Devoluta - registo de edifício

Lisboa Devoluta no Facebook