Cidadania 2.0: Felicidário


Felicidário: Partilha e disseminação de imagens através das redes sociais para aumentar a sensibilidade dos cidadãos para a terceira idade

Logo do Felicidário

Se é difícil definir a felicidade aos 20, aos 30 e aos 40, imaginem aos 60 ou aos 70. Foi por isso que nasceu o Felicidário. O Felicidário é um calendário e também é uma espécie de dicionário com 365 definições práticas de felicidade. Aos 65, a felicidade é arrumar as botas e fazer crochet, é gozar o dolce fare niente ou fazer aquilo que nunca se fez? Todos os dias, durante um ano, o Felicidário sugere uma nova ideia de felicidade para maiores de 65 anos.

No Felicidário, a felicidade não tem idade e é ilustrada por Afonso Cruz, André Letria e Ricardo Henriques, André da Loba, Aka Corleone, Bernardo Carvalho, Carolina Celas, Irmão Lucia, Julio Dolbeth, Madalena Matoso, Maria Imaginário, Tiago Albuquerque e Yara Kono.

Página inicial do Felicidário

Anúncios

Cidadania 2.0: #mercadocoimbra


#mercadocoimbra: Fotos crowdsourced do Mercado Municipal de Coimbra

Logo do #mercadocoimbra

De forma a melhorar a afluência ao Mercado Municipal de Coimbra, criou-se uma hashtag no instagram, Flickr e 500px onde qualquer pessoa partilha online fotos dos produtos e outras informações relevantes. As fotos vão para o blog Mercado de Coimbra.

Página inicial do Mercado de Coimbra

 

Cidadania 2.0: Isto dava…


Isto dava…: Autocolantes que convidam quem passa a tirar a caneta do bolso para sugerir um uso para um edifício ou espaço da cidade desaproveitado

istodava1

Autocolantes que convidam quem passa a tirar a caneta do bolso para sugerir um uso para um edifício ou espaço da cidade desaproveitado. No site são depois partilhadas fotos georeferenciadas dos autocolantes colocados

Cidadania 2.0: Cansei de Ser Sardinha


Cansei de Ser Sardinha: Campanha para sensibilização sobre os problemas com os transportes e que recorre à partilha de fotos por parte dos cidadãos

Cansei de Ser Sardinha - logo

Não ta fácil pra ninguém. Pedestres, ciclistas, motoristas, motociclistas, quem depende de transporte público, privado ou da solidariedade dos demais. A mobilidade urbana está em colapso no Brasil, e não é de hoje.

O transporte público sucateado, escasso e ineficiente castiga os trabalhadores diariamente na ida e na volta do trabalho, seja ele sobre trilhos ou sobre rodas. Cansou de ser tratado como sardinha dentro de uma lata? Pois é, nós também!

Por isso o Catraca Livre criou a campanha #canseidesersardinha. Para expor, retratar, registrar, evidenciar e escancarar essa patifaria toda, e de quebra, tentar envergonhar os responsáveis por ela.