Cidadania 2.0: Geração Alerta


Geração Alerta: Projeto de produção de conteúdos audio, com base em “informação positiva”

geracaoalerta-logo

Trata-se de um projeto de produção de conteúdos audio, com base em “informação positiva”. Por informação positiva entendem-se todas as noticias confirmadas de casos de sucesso nacionais: pessoas, produtos e serviços e empresas. Pretende-se contrariar uma certa tendência para a publicação de notícias negativas, sensacionalistas e que ajudam a espalhar uma certa “vitimite” generalizada.

Geração Alerta

 

Num registo audio distribuído às rádios e nas plataformas web pretende-se dar poder às pessoas pela informação. Criar motivação para uma atitude mais proativa e positiva perante a vida. As rádios recebem assim um apoio fundamental para continuar o seu papel importantíssimo de fonte de informação de proximidade através da oferta deste tipo de conteúdos.

Geração Alerta no SoundCloud (captura a 23 Set 2013)

O projeto de boas notícias audio fez ano e meio no passado mês de Agosto e foi recentemente finalista do Prémio Nacional Multimédia, ficando ao lado de um projeto da Rádio Renascença e de um vídeo interactivo do Jornal O Jogo.

A rubrica Geração Alerta foca uma boa notícia diferente todos os dias e está presente em 22 rádios em Portugal e também na WEB para a comunidade de portugueses a residir no estrangeiro. Por estar disponível online numa plataforma social de ficheiros áudio, a sua partilha fica facilitada e aumenta o seu impacto / audiência.

Seja um(a) construtor(a) de boas notícias!

Anúncios

Cidadania 2.0: POP-Portal de Opinião Pública


POP-Portal de Opinião Pública: Colige dados agregados sobre os valores, atitudes e comportamentos dos europeus nos últimos 20 anos

Logo do projeto POP

O projecto POP – Portal de Opinião Pública – é o resultado de uma parceria entre a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) e o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. O POP colige dados agregados sobre os valores, atitudes e comportamentos dos europeus nos últimos 20 anos. A informação fornecida pelo POP está organizada em torno de grandes temas: a política, a economia, a religião, o trabalho, os grupos sociais, a família e o indivíduo. Os dados são produzidos pelo Eurobarómetro, pelo Estudo Europeu dos Valores e pelo Inquérito Social Europeu. Procurámos que o POP fornecesse uma plataforma de visualização destes dados que fosse muito simples e legível. Cuidámos também de facilitar a partilha desta informação, seja através de correio electrónico seja através das redes sociais. Para o utilizador mais empenhado, há também a possibilidade de trabalhar sobre os gráficos gerados pela plataforma ou de descarregar os dados para análise própria.

Página inicial do POP

POP - Um gráfico

Cidadania 2.0: Patient Innovation


Patient Innovation: Plataforma e rede social de partilha de soluções inovadoras criadas por doentes e cuidadores de qualquer doença

Patient Innovation - logo

A premissa central deste projecto é a ideia de que existe em cada doente e cuidador um enorme potencial inovador. De facto, ao lidar diariamente com os desafios das suas condições ou com as daqueles/as que lhes são próximos, doentes e cuidadores desenvolvem frequentemente soluções inovadoras, sob a forma de novos tratamentos ou equipamentos médicos. O objectivo desta rede social (internacional, multilingue e sem fins lucrativos), é facilitar a partilha dessas ideias e soluções de modo a que estas possam ajudar a ultrapassar as dificuldades de mais doentes.

Patient Innovation - Página inicial

Patient Innovation - Uma das inovações

A plataforma Patient Innovation é o resultado de um projecto de investigação desenvolvido por uma parceria internacional de universidades, liderada pela Católica-Lisbon School of Business and Economics, pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) e pela Carnegie Mellon University. Entre os nossos conselheiros e mais directos apoiantes, contamos com o Prémio Nobel da Medicina de 1993, Sir Richard Roberts, o Prémio Nobel da Química de 2004, Prof. Aaron Ciechanover, bem como de académicos de renome de universidades como Harvard, MIT, New York University entre outros.

Patient Innovation - Processo

Patient Innovation - Uma história / ideia

Cidadania 2.0: Central do Cidadão RS


Central do Cidadão RS: Portal criado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul para aumentar a transparência, informar e estimular a participação e o controle social

Central do Cidadão RS - logo

Passado um ano da implementação do acesso à Informação no Estado do Rio Grande do Sul em conjunto com a constituição do Serviço de Informações ao Cidadão e do Catálogo de Dados Abertos, o Executivo gaúcho decidiu criar novas soluções para aumentar a interação com o cidadão, dar mais visibilidade às informações sobre seus atos e formar os servidores públicos para atender esta nova realidade de transparência e participação.

A forma encontrada para radicalizar a transparência foi por meio da construção de um novo posicionamento: o cidadão no centro da gestão pública.

O novo portal do Governo do Estado, a chamada “Central do Cidadão”, cujo foco é centrado nas pessoas, substitui o antigo portal “Acesso à Informação RS” e reúne várias formas de interferência e fiscalização direta da sociedade, ampliando o escopo do trabalho com mais serviços, novas ferramentas de controle social e novas formas de interação e apresentação das informações.

banner_3-01_site

 

 

O Serviço de Informação ao Cidadão incrementa novas funcionalidades e passa a oferecer canais de Ouvidoria e Denúncias relacionadas a ações governamentais.

A política orientada a dados abertos permanece com o fomento à ampliação dos usos dos datasets e incentivo as ações da sociedade civil, como as maratonas hackers.

Dados Abertos do Rio Grande do Sul

 

Por conta da temática educação cidadã, é lançada a Cartilha Digital, com informações sobre como o cidadão pode utilizar dos canais oferecidos para melhor exercer a cidadania.

Cartilha de Acesso à Informação de Rio Grande do Sul

 

Além disso, as bases de dados relacionadas a Gastos Públicos, Diárias, Convênios e Servidores ganham uma forma inovadora de apresentação gráfica e em formato geolocalizado: o Mapa da Transparência.

Mapa da Transparência

 

Por fim, também foi desenvolvida a ferramenta de Diálogo Virtual, que possibilita o diálogo, a colaboração e cocriação entre sociedade e governo.

 

Cidadania 2.0: Voto x Veto


Voto x Veto: Aplicação móvel com testes cegos às propostas dos candidatos a presidência.

Agora os eleitores poderão contar com uma ferramenta muito simples e poderosa na escolha do seu candidato à presidência.

Basta avaliar com seu Voto ou Veto propostas retiradas diretamente dos planos de governo em um teste cego e descubra de um modo imparcial qual candidato mais se assemelha ao perfil que você busca em um presidente da República

O aplicativo é ótimo também para os candidatos! É uma chance de interagir mais com a população, baratear o custo de suas campanhas e terem uma maior visibilidade, independente do valor arrecadado para o financiamento de suas campanhas ou tempo de TV.

No Voto x Veto todos os candidatos tem a mesma oportunidade de conseguir conquistar o seu voto!

A aplicação está disponível para Android, planeando-se para breve a versão para IOS.

 

Voto x Veto

Cidadania 2.0: Queremos Saber


QueremosSaber-logo

Queremos Saber: Site para fazer pedidos de acesso a informações públicas

Em uma democracia, os cidadãos têm direito de saber o que seu governo está fazendo. Por enquanto, temos uma ideia limitada do que nossos representantes fazem. Alguns dados já estão disponíveis nos sites de governo, mas ainda não são suficientes para acompanhar, de fato, as atividades dos políticos eleitos, o que acontece com nosso dinheiro, ou para localizar – e até descobrir – serviços públicos. Este site foi criado pela Comunidade Transparência Hacker e pela Open Knowledge Foundation Brasil para facilitar esse acesso, além de visualizar o quanto as instituições públicas estão cumprindo a sua obrigação de disponibilizar as informações que, afinal, são nossas.

Queremos Saber - página inicial

Você escolhe o órgão ao qual você deseja pedir informações e escreve um pedido, explicando o que deseja saber. Nós vamos enviar o pedido ao órgão responsável. A resposta será automaticamente publicada no site, para que você e qualquer outra pessoa tenham acesso a ela. O site também ajuda os órgãos públicos: como todas as informações ficam disponíveis, isso evita que sejam enviadas as mesmas perguntas mais de uma vez.

Queremos Saber - Formulário para pedido de informação

Queremos Saber é baseado no código do Alaveteli produzido pelo pessoal da MySociety. Alaveteli é um software livre para fazer Pedidos de Acesso à Informações Públicas. Ele pode ser traduzido facilmente para qualquer língua e pode ser adaptado para funcionar de acordo com as leis de cada país.

Para um pouco mais de informação sobre o Queremos Saber, por favor leia aqui.