Cidadania 2.0: Radar Parlamentar


Radar Parlamentar: Aplicativo que ilustra as semelhanças entre partidos políticos com base nas votações que ocorrem na casa legislativa

Logótipo do Radar Parlamentar

O Radar Parlamentar é um aplicativo que ilustra as semelhanças entre partidos políticos com base na análise matemática dos dados de votações que ocorrem na casa legislativa. As semelhanças são apresentadas em um gráfico bidimensional, em que círculos representam partidos ou parlamentares, e a distância entre esses círculos representa o quão parecido os mesmos votam.

Radar Parlamentar - Um gráfico

 

No mesmo site encontra-se o projeto Gênero & Participação. Tem por objetivo fazer uma análise gráfica da participação de mulheres e homens na Câmara Federal. Isto é, pode-se observar as participações feminina e masculina na casa legislativa, seja do ponto de vista quantitativo, seja do ponto de vista qualitativo.

Radar Parlamentar - Um gráfico

 

O Radar Parlamentar é software livre. Os dados usados para a elaboração dos gráficos estão disponíveis para download no próprio site.

Código fonte disponível no GitHub

Licenciamento do projeto: Alguns Direitos Reservados: Affero GPL

Anúncios

Cidadania 2.0: publicos.pt


publicos.pt: Uma ferramenta open source para empresas e cidadãos facilmente usarem dados públicos portugueses

logo_big

Uma ferramenta online onde empresas e cidadãos podem tirar proveito de 3 bases de dados públicas portugueses:

  • contratos e concursos públicos
  • deputados da Assembleia da República
  • leis portuguesas

 

publicos.pt - Gráfico de contratos

 

O publicos.pt está sincronizado com os dados oficiais com um erro máximo de 24h e tem como objetivo ser útil e fácil de usar.

publicos.pt - Gráfico de deputados

 

O publicos.pt apresenta também uma série de análises estatísticas que ajudam a compreender a realidade do nosso país através de indicadores macroscópicos calculados a partir dos dados (microscópicos) existentes.

publicos.pt - Gráfico de leis

O código fonte do site é público (no GitHub) e os seus dados são abertos (aqui).

A secção de Deputados deste site usa dados abertos produzidos pelo projeto demo.cratica.

Cidadania 2.0: DRE Tretas


DRE Tretas: Sistema de procura e armazenamento de Diários da República

Logo do Tretas

Este site disponibiliza uma cópia tão fiel quanto possível do Diário da República Electrónico e visa colmatar algumas lacunas desse serviço oferecendo:

  • partilhar ligações diretas para os documentos publicados
  • uma busca rápida e não demasiado sensível aos termos usados
  • buscas em texto livre
  • feeds que permitem acompanhar a nova legislação que vai saindo
  • avisos por mail de nova legislação.

Caixa de busca no DRE Tretas

Os utilizadores registados podem criar colecções de diplomas. Estas colecções podem depois ser organizadas de várias maneiras por forma a encontrar sempre todos os documentos desejados.

Item no DRE Tretas

Este sistema corre sobre Linux, utilizam-se os seguintes sistemas principais:

  • Base de dados PostgreSQL;
  • Índice feito utilizando a biblioteca Xapian;
  • Interface web feita com Django.

Todo o site foi feito usando software livre (código no GitHub).

A legislação recolhida do ‘dre.pt’ é também disponibilizada para download.

Parlamento Açoriano usa Windows Azure como fator de democracia eletrónica


image

“A solução Microsoft é uma solução na nuvem em que podemos investir inicialmente apenas na parte dos serviços e desenvolvimento, libertando-nos da manutenção da infraestrutura e dos equipamentos.”

Sandra Costa, Secretária Geral da Assembleia Legislativa Regional dos Açores

A Assembleia Legislativa Regional dos Açores é o órgão legislativo e de fiscalização parlamentar da Região Autónoma dos Açores, tendo sido instituído em 1976, na sequência da regulamentação da autonomia do arquipélago.

Uma vez que as reuniões plenárias da Assembleia são públicas, este órgão de soberania pretendia transmitir em tempo-real os trabalhos do Parlamento Regional em vídeo, bem como armazenar os conteúdos de forma a que fosse fácil a sua posterior pesquisa online, quer pelos Grupos Parlamentares representados na Assembleia, quer pelo público em geral, a partir de um portal na Internet.

image

A solução implementada foi construída com base em tecnologias Microsoft, designadamente Microsoft Windows Azure.

In caso de estudo Parlamento Açoriano usa Windows Azure como fator de democracia eletrónica

Guia do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa


image

Já aqui fiz referência à entrada em vigor do novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa em 2012, e referi ferramentas e guias já publicados. Com o aproximar de 2012, a Assembleia da República também elaborou um guia, entretanto publicado, para apoio ao processo legislativo e outros. Deixo aqui a transcrição do anúncio:

A Assembleia da República, a partir de 1 de Janeiro de 2012, passa a aplicar a ortografia constante do Acordo Ortográfico em todos os seus actos legislativos e não legislativos, bem como nas suas publicações oficiais e instrumentos de comunicação com o exterior (Diário da Assembleia da República I e II Séries, Canal Parlamento, edições e portal da Internet).
O presente Guia tem como objectivo descrever e apresentar as novas regras da grafia portuguesa previstas no Acordo.

Guia do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Quer saber como surgiu o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa?

in site da Assembleia da República, 11-08-2011

Outras fontes de informação: